Anuncie aqui

Notícias » Política

 

Últimas notícias

  • Dilma aparece numericamente à frente de Aécio, indica Datafolha

    Continuar lendo
  • Apple lança iOS 8.1. Conheça as principais mudanças

    Continuar lendo
  • Dataprev abre concurso para 4 mil vagas

    Continuar lendo
  • Mulher é assassinada pelo marido após se negar a fazer sexo

    Continuar lendo
  • Transportadores complementares farão protesto nesta segunda-feira

    Continuar lendo
  • Ministério da Saúde abre novo concurso com 743 chances

    Continuar lendo
  • Horário de verão começa hoje

    Continuar lendo
  • Policiais Federais entram em greve na terça-feira

    Continuar lendo
  • AMA confirma para segunda-feira o fechamento de todas as prefeituras de Alagoas

    Continuar lendo
  • Tempo nublado durante o final de semana em Alagoas; confira a previsão do tempo

    Continuar lendo

Ex-prefeito de São Luiz do Quitunde some com prestação de contas e terá que se explicar na Justiça

O ex-prefeito de São Luiz do Quitunde, Antônio da Silva Pedro Júnior (PR), conhecido por Júnior Pedro, terá que se explicar na Justiça porque documentos administrativos que comprovam as despesas contraídas durante os oito meses de sua gestão sumiram da sede da prefeitura e ainda não foram devolvidos. A farra patrocinada pelo ex-prefeito com dinheiro público vai desde despesas não comprovadas, irregularidade na folha de pagamento dos servidores, infringência à lei de licitações, entre outros atos de improbidades.

Os desmandos cometidos por Júnior Pedro foram detectadas quando o atual prefeito, Cícero Ca-valcante, reassumiu o cargo e baixou portaria criando uma comissão composta por servidores para verificar quais documentos cons- tavam na sede da prefeitura. Na ocasião, foi detectada uma série de despesas referentes à administração pública sem seguir qualquer forma-lidade. Foi registrada a total ausência de documentos contábeis como notas de empenho, notas fiscais, recibos de pagamentos e contratos administrativos, infringindo as leis 8666/93 (improbidade), Decreto-Lei 211/67 (apura crimes dos agentes políticos) e a Lei de licitação a 8666/93.

A administração atual buscou todos os meios legais para que o dano causado ao erário na gestão de Júnior Pedro fosse reparado. Para isso, as irregularidades foram comunicadas aos Ministérios Públicos Estadual e Federal, e ao Tribunal de Contas. Também se encontra em andamento na Comarca de São Luiz do Quitunde uma ação de busca e apreensão dos documentos surrupiados por Júnior. O município o re-presentou ainda criminalmente no Ministério Público Federal, MP e Polícia Federal.

 

Fonte: Extra Alagoas

© Rádio Tropical FM
BRLOGIC